Notícias

Novembro Azul

O que é o Novembro Azul?

O mês de novembro é internacionalmente dedicado às ações relacionadas à saúde do homem e, principalmente, à conscientização da prevenção do câncer de próstata. A campanha teve início na Austrália, em 2003, e, no Brasil, ocorre desde 2012. É incentivada por diversas entidades, como a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

Câncer de próstata

A próstata é um órgão localizado abaixo da bexiga e que envolve o canal da uretra. Juntamente com as vesículas seminais, produz o liquido seminal que é liberado durante a atividade sexual. O câncer surge a partir da multiplicação desordenada de células malignas do órgão, podendo levar à invasão de órgãos vizinhos e disseminação para outros órgãos (metástase).

Existem fatores de risco para o câncer de próstata?

Acredita-se que alguns fatores podem estar relacionados ao aumento da chance de ter câncer de próstata, como obesidade, sedentarismo, tabagismo e dieta rica em gordura. Outros fatores estão mais intimamente relacionados, como idade, indivíduos da raça negra e/ou com história familiar de câncer de próstata.

Quais são os sintomas?

Na maioria dos casos, não há sintomas. Eles, muitas vezes, são relacionados a outras patologias, como crescimento benigno da próstata e infecção. Os sintomas relacionados ao câncer de próstata já denotam casos mais avançados da doença e podem ser: dificuldade para urinar, sangramento na urina e dores ósseas. Por isso é fundamental o rastreio para o diagnóstico precoce.

Como e quem deve fazer o rastreio?

O rastreio é simples e deve ser realizado por urologista. Consiste na dosagem do PSA (antígeno específico da próstata) no sangue e realização do exame retal (toque retal). É simples, rápido e indolor. Em casos suspeitos podem ser necessários exames mais específicos, como ressonância magnética e biópsia da próstata.

Por recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia, todos os homens a partir de 50 anos e aqueles a partir de 45 anos que possuem fatores de risco (raça negra e história familiar) devem realizar o rastreio.

Qual a importância do rastreio?

O câncer de próstata é o segundo tumor mais prevalente no homem, atrás apenas dos tumores de pele, e também é o segundo tumor que mais mata no sexo masculino. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que teremos cerca de 61 mil novos casos de câncer de próstata em 2016. Um em cada 6 homens terão o diagnóstico da doença durante a vida. A maioria dos casos surge na sexta década de vida. O rastreio permite o diagnóstico precoce e o
melhor tipo de tratamento, evitando as complicações da doença e minimizando os efeitos do tratamento.

O câncer de próstata tem cura?

Sim. O diagnóstico em fases iniciais da doença permite alta chance de cura. Mesmo em casos mais avançados, existem tratamentos para controle da doença e melhora da qualidade de vida.

Tratamento

Alguns casos iniciais e selecionados, após avaliação pelo especialista, podem ser apenas acompanhados. O tratamento objetivando a cura pode ser realizado por meio de cirurgia ou por radioterapia. O tratamento pode ter como consequência alteração na função sexual e na continência urinária. Porém, atualmente, novas técnicas menos invasivas, como a cirurgia robótica, permitem melhor recuperação pós-operatória e diminuem as complicações do tratamento.

Newsletter Samaritano

Cadastre-se e receba as nossas atualizações

Faça o seu login

Escreva o seu login e senha e tenha acesso as informções:

não é cadastrado?

Enviei seus dados e receba seu acesso por email:

Envie para um amigo