Dicas

A epidemia de coronavírus Mers na Coreia do Sul

A epidemia de coronavírus Mers (Síndrome Respiratória do Oriente Médio) foi considerada extinta na Coreia do Sul pelo governo do país, no dia 28 de julho de 2015. Conversamos com o coordenador da Unidade de Emergência do Hospital Samaritano Botafogo, Dr. Cesar Vilella, sobre as lições aprendidas com esse surto e com o do vírus Ebola, na África.

Segundo ele, os surtos epidêmicos devem servir de alerta para todos os serviços de emergência do Brasil, já que vivemos num mundo globalizado e um paciente contaminado pode cruzar continentes em poucas horas: “O segredo é estar preparado com planos de contingência adequados e treinamento constante das equipes, para diagnóstico precoce e tratamento segundo as diretrizes das autoridades internacionais e nacionais”.

Os primeiros casos da Mers foram notificados na Coreia do Sul no final de maio de 2015 e, em poucos dias, os cinco primeiros pacientes se transformaram em centenas. Ao mesmo tempo, casos isolados foram exportados para China, Hong Kong e Tailândia. Foram registrados 186 casos e 36 mortes até o início de julho, sem novos infectados ao longo do mês. O grupo de pacientes entre 60 e 70 anos de idade foi o mais atingido.

Receba todas as dicas por e-mail

Newsletter Samaritano

Cadastre-se e receba as nossas atualizações

Faça o seu login

Escreva o seu login e senha e tenha acesso as informções:

não é cadastrado?

Enviei seus dados e receba seu acesso por email:

Envie para um amigo